quarta-feira, 8 de julho de 2009

Um parto



Certa vez, há 2 anos, eu atendi uma cadelinha gestante. Ela estava em trabalho de parto há 1 dia e nada de parir. Era uma mestiça de cerca de 7 kg, e estava com o abdômen muito distendido. Ela olhava pra cima e uivava: auuuuuuuuuuuuuu!!!!
Dava muita pena.
Ainda não tinha dilatação, e apresentava desconforto imenso, optamos pela cesárea. Porém o proprietário não tinha como pagar. Dividimos em várias vezes. Ele não tinha cartão ou cheque. Ficamos aguardando ele providenciar um cheque "emprestado" enquanto coloquei a Katita no soro.
Depois de cerca de 2 horas, tempo suficiente para a reidratação da Katita, o proprietário não apareceu e decidimos chegou a hora de operar. Quando eu menos esperava, ela começou a parir.
Ela teve 10 filhotes. Os dois primeiros estavam mortos, e ela só teve forças para limpar esses, os outros nasceram com ajuda de um medicamento para estimular a contração uterina e minha disposição. Do meio dia até às três da manhã a Katita já era mamãe de óctuplos.
Registrei esse dia, como um dos dias que mais valeu a pena esperar por um cheque emprestado, e ajudar um animal que precisava.

Não se esqueça de seguir o blog, por Seguidores ou FEED.

• Diário de uma Veterinária


Bookmark and Share

2 comentários:

Lylú disse...

que lindo, é o milagre da vida!!!
Pegue um selinho no meu blog! Bjs!

sof - disse...

ai meu deus,eu vi seu blog inteiro,estou sem palavras! Sou uma aluna do 1º colegial e acho que vou fazer veterinária,admiro muito essa profissão,além do meu amor pelos animais.
Beijão!