sábado, 16 de maio de 2009

Manifesto em Defesa ao Profissional Médico Veterinário


Nessa semana eu recebi um email de um colega veterinário, que continha diversas reclamações ao Ilustríssimo Sr. Presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária. A principal reclamação é a desvalorização da classe. 

Vou transcrever o Manisfesto, sob autorização do colega Gromiko Komatsu Lima.

"Ilustríssimo Sr. Presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (C.F.M.V.), Benedito Fortes de Arruda, viemos por meio deste manifestar nossa indignação quanto a freqüente depreciação a qual o profissional, médico veterinário, está sendo alvo. Conseqüência de muitos anos de um completo e irresponsável gerenciamento da carreira e do posicionamento de milhares de profissionais médicos veterinários neste país, seja por falta de uma formação ética e qualificada nas faculdades de Medicina Veterinária espalhadas pelo Brasil, seja pela completa desvalorização da profissão pelo Governo em todas as suas esferas e pela incompreensível e estatizada postura retrógrada dos órgãos fiscalizadores do exercício profissional representados em sua esfera máxima pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária.

Podemos citar os recentes casos ocorridos pelos meios de comunicação nacional, o primeiro observado no programa matinal “Mais Você”, da emissora Rede Globo, exibido dia 20 de abril de 2009, onde fora convidado um treinador de cães para falar sobre saúde de cães, sendo abordado temas como castração, obesidade, caudectomia e quimioterapia. Outro absurdo observado ocorreu no programa diário, exibido pela emissora Bandeirantes, “Dia-a-Dia”, no dia 27 de abril de 2009, onde o seu apresentador ofendeu a todos os profissionais médicos veterinários, nos classificando de “traiçoeiros”, me questiono os motivos que levaram a esta pessoa formar tal conceito de um profissional que existe desde 4000 a.c., segundo papiros encontrados no Egito em 1890.

O Médico Veterinário é um profissional que muito pode contribuir para a sobrevivência de uma nação e de um povo que necessita de orientação, de cuidados e de prevenção no que diz respeito a tantos e desconhecidos conceitos de saúde pública e preservação da sanidade animal e do próprio ser humano, por meio de sua atuação em fazendas produtoras de alimentos, como clínicos, pesquisadores, consultores, entre tantas funções, visando à produção de alimentos mais saudáveis e livres de agentes nocivos, ou até mesmo os profissionais que atuam em frigoríficos, inspecionando tais alimentos. Não podemos esquecer também os profissionais que atuam na área de fiscalização agropecuária e/ou defesa animal, sendo muitas vezes verdadeiros “defensores públicos” dos interesses da nação. 
Nação cada vez mais exigente por uma melhor qualidade de vida para si e para seus animais de companhia, que muitas vezes são tidos como “membros da família”, tamanha sua importância dentro da sociedade moderna, e aí encontraremos o profissional médico veterinário sempre disposto a oferecer o melhor atendimento e tratamento a estes “membros familiares”, virando em alguns casos “amigos” desta família. 
Nestes tempos onde se fala muito em preservação do meio ambiente, muitas vezes esquecem que tão importante quanto nossas florestas e seus recursos naturais temos os animais que habitam essas florestas e aí encontramos o profissional médico veterinário, juntamente com outros profissionais, por que não dizer “lutando” para a preservação de espécies deste que é o país de maior biodiversidade do mundo. Encontraremos também, o profissional médico veterinário atuando em parques zoo-botânicos e zoológicos preocupados em tratar dos animais que ali ficam enjaulados, privados de seu habitat natural, ou então recuperar animais que foram apreendidos de verdadeiros traficantes de animais, e levados a tais profissionais.
Não podemos deixar de falar de professores e pesquisadores que por inúmeras vezes cedem seus conhecimentos, que objetivam, entre tantas pesquisas, a cura de doenças que afetam nós seres humanos. Nos calamos diante da opressão da mídia que nos colocou como “ médicos de cachorro” ou “ carimbadores de salsicha” quando muitas são as nossas ações na vida de cada brasileiro.

Podem nos acusar de classista, e assumiremos com todo o orgulho a denominação em todo o caráter positivo que ela tenha, se for para defender a profissão que abracemos com tanta paixão que já faz parte de mim de forma indivisível, mas não me porei cego diante de nossas próprias deficiências e mazelas.
Nossos órgãos de classe precisam entender que não queremos apenas anúncios em rede nacional no dia do Médico Veterinário, queremos sim uma ação focada no resgate de nossa imagem perante a sociedade que não conhece o que podemos fazer por ela. O que desejamos é que esse sentimento de revolta alcance todos os colegas para que não se acomodem mais e que tenham a certeza do valor que cada um tem nessa sociedade, acreditamos que uma força tarefa de postura e informação, ética e inconformismo pode mudar este cenário patético em que se encontra a Medicina Veterinária neste país.

Reconhecemos que nenhuma mudança é fácil, sair da zona de conforto é difícil, mas acreditar que mesmo estando neste país de um “DNA” sujeito à coisas erradas, decidir fazer a coisa certa é o melhor caminho, sempre!.


Por isso Sr. Presidente, acredito que quando alguem ofende ou ignora o profissionalismo de um médico veterinário este o esta fazendo a toda classe profissional do médico veterinário, os aqui citados, assim como aqueles cujo não mencionados, por isso viemos por meio deste solicitar ao conselho de classe ao qual fazemos parte que intervenha, em defesa de todos os profissionais médicos veterinários inscritos nesta instituição, solicitando retratação destes meios de comunicação acima citados, com a presença de um veterinário desta instituição para explanar sobre a importância deste profissional no cotidiano da população e nas diversas áreas em que atuamos, ou formalize uma carta de repúdio pelas agressões sofridas verbalmente."

ASSINO EMBAIXO



Não se esqueça de seguir o blog, por Seguidores ou FEED.

• Diário de uma Veterinária


Bookmark and Share

6 comentários:

Paula disse...

Muito, muito bom!!!! Vou divulgar tal texto tb por e-mail.
Valeu.
Bjão

Anônimo disse...

Não vi essas "entrevistas" na TV.. mas é um absurdo essa desvalorização!!!
O conselho realmente tem q tomar uma posição!!

Dona Mila disse...

Prezada Doutora colega de profissão, também vou divulgar o texto, que adorei. Caí aqui buscando um curso de US e optei pelo IVI. Foi lá que você fez? Queria trocar umas idéias contigo, me mande um e-mail! bartz.camila@gmail.com

Desde já agradeço, abraços,

Camila

Gilmar Cardoso disse...

Parabéns pelo manifesto, deveria ter sido passado pelo conselho esses tipos de texto para alertar todos o profissionais da área.O descaso com nossa profissão é imensa.Basta.

samantha disse...

Deveríamos todos escrever para o conselho federal, talvez aumentando o numero de colegas indignados,eles tomem alguma atitude. Deveríamos estar mais presentes nos conselhos regionais,cobrando atitudes...

andrea disse...

Muito bom este manifesto, mesmo sendo ainda estudante de medicina veterinaria, sinto na pele um certo preconceito para com a classe.
Gostaria de poder ajudar mais alem de simplesmente enviar por email.
andreagomes85@gmail.com
bjoss