terça-feira, 10 de novembro de 2009

LUTO - Minerva



Eu estive em Brasília nesse fim de semana. Como há um ano atrás, eu perdi mais um animal. Há um ano, no dia 04 de novembro, eu perdi o Horácio, meu boxer e, nessa noite, eu perdi a Minerva.

Quando que eu cheguei ontem à noite, ela ainda estava viva, foi atendida mas não foi diagnosticada a tempo e, tal como Marley, ela teve torção de estômago.

Eu estou num dos piores dias da minha vida, a Minerva era minha boxer feia, mas muito querida. Nem acredito no que estou sentindo agora, estou me culpando por tudo, por não estar aqui, por não ter diagnosticado a tempo, por não ter ficado com ela quando ela morreu...

É terrível ser veterinário nessas horas.

Eu não tenho mais palavras.

"Me desculpa minha menininha, não dei conta de te salvar... "

Não consigo acreditar que eu perdi minha cachorra de uma forma tão estúpida.




Não se esqueça de seguir o blog, por Seguidores ou FEED.

• Diário de uma Veterinária


Bookmark and Share

7 comentários:

Gisele Bastos disse...

PÔxa sinto muito, sei o q sente pois aconteceu exatamente a mesma coisa comigo a 15 dias atrás perdi meu menino querido, filho que adotei retirado da rua, com eplepsia, com arritmia. Foi igualzinho a sua, estava viajando e ele adoenceu... o mesmo problema(torção), a mesma aflição, o mesmo sentimento de culpa (que ainda paira)...

Aline disse...

Sinto muito Alice...

Espero que essa sua tristeza passe logo e fique apenas a saudade, e a certeza de que você não teve culpa nenhuma!

Um grande beijo

Paula Rocha disse...

Alice,
ñ vai adiantar ninguém dizer q ñ sinta culpa. Esta culpa acompanhará pelo resto da vida a nós, veterinárias q perdem seus animais. Nós sempre vamos nos achar incapazes p o caso, q poderímaos ter feito algo melhor, ou a mais. Ms na verdade, ficamos IMPOTENTES! Ser veterinária nestas horas ñ adianta muito, pois a emoção, o amor, o medo da perda nos cega e nos deixa irracional.
Tenha certeza q vc fez TUDO o q podia!!!
Ully já tem 15 anos e venho tentando me preparar há tempos p esta perda q é sempre irreparável.
Fica c Deus!

Carlos Guilherme disse...

Morte é tão natural quanto é inevitável. Besteira se entregar ao sofrimento ou a culpa, nada se ganha ai.

Lembra da moça com carinho e bola pra frente.

Beijo

Tacila disse...

Sinto muito msm Alice, só fiquei sabendo agora. É uma pena. Nunca vou esquecer como eles eram sapecas,vinham correndo lá de cima do canil, e pulavam em cima da gente. Rsrs.
Mas vc sabe, cães são anjos,que nos ensinam a amar, e por terem amor incondicional, ñ precisam ficar muito tempo por aqui, ñ é?!
Te adoro, fica com Deus!

Anônimo disse...

oh Alice infelizmente é assim mesmo, até hoje penso se eu não podia ter mantido por mais tempo o Boi? Linda, não adianta as coisas acontecem independente de nosso amor e vontade e vc é uma super profissional

disse...

Preciso de uma caixa de lenços de papel para ler o blog! Estou me emocionando direto aqui.
Eu sei que já faz algum tempo, mas sinto muito pela Minerva.
Bjos.