domingo, 21 de dezembro de 2008

Isso é um pit bull?

Certa vez eu estava na clínica atendendo um poodle. A proprietária chegou no final do dia, com o animal doente já há algum tempo, com aquele papo:

"eu amo meu cachorro e faço qualquer coisa para ele ficar bom!!"

Mas dando vacina sem qualidade, ração de combate, sem passeios ou qualquer atenção para o animal.

Fiz o atendimento, prescrevi o tratamento e ela já estava pronta para ir embora quando chegou na porta da clínica um casal com sua cadela, uma pitbull bem doentinha, muito apática, e eles muito preocupados. Ao ver a cadela, a proprietária do poodle pegou seu cachorro no colo e começou a gritar na recepção: 

"Ave Maria, isso é um pitbull?? isso é um pitbull??? ai meu Deus, como pode, um pit bull?? que que eu vou fazer, isso é um pitbull????" 

Esse escândalo me deixou sem ação, e os donos da cadela, bem como a mesma, olhavam assustados para a moça, até que o dono falou: MEUUUU DEUSSS, isso é um POODLEEEE????????

A proprietária do poodle seguiu seu caminho, resmungando e esbravejando, e os donos da pitbull entraram para o exame de ultra-sonografia que foram fazer comigo, solicitado por outra veterinária. Isso me fez pensar no seguinte:

Primeiro: o dono do pitbull foi muito espirituoso, eu amei a resposta dele

Segundo: existe preconceito com negros, com índios, com a mulher e com o pitbull. O preconceito é uma idéia pré moldada a respeito de um ser cujas qualidades e capacidades são desconhecidas. Coloca-se um rótulo baseado na cor, no sexo e na raça. Pouco ainda se sabe da capacidade de amar de um pitbull. E eles são capazes de amar e serem muito fiéis aos seus donos. 

A raça é proibida em vários locais e projetos de lei já foram criados em busca da extinção da mesma. Eu não crio pitbulls, tenho pacientes dessa raça e posso dizer por conhecimento de causa, é mais provável que um pinscher arranque meu dedo, como quase aconteceu, do que muito pitbull que eu atendi. 

Não estou dizendo que é uma raça tranquila e que não tem histórico de ataque a pessoas e outros animais, porém:

O mesmo cuidado que se deve ter com qualquer raça valente, deve-se ter com o pitbull.

Você vai deixar uma criança sozinha com um pitbull  ou um rottweiler bravos? Use o discernimento para o que é perigoso e o que é sensacionalismo, e não seja preconceituoso. Todo pitbull é assassino? Todo índio é canibal? Toda mulher dirige mal? Simm?? Então está na hora de rever seus conceitos.

Agora, deixar um animal chegar nesse estado por causa de uma sarna e falta de cuidado, e aparecer na clínica dizendo que ele ficou assim de um dia pro outro nos deixa uma pergunta: Quem está fazendo mal pra quem?


Não se esqueça de seguir o blog, por Seguidores ou FEED.

• Diário de uma Veterinária


Bookmark and Share

11 comentários:

Nancy disse...

Adorei!!!

Mirna disse...

Olá!!
Bom entrei aqui meio de enxerida, vi o link do seu blog numa comunidade de veterinários do orkut, fiquei curiosa e resolvi xeretar por aqui...tb sou veterinária, e comecei lendo os posts a partir deste, e fui me interessando, me envolvendo...até que li TODOS os posts do seu blog!!!me diverti muuuuito!!!vc escreve bem, e é muito espirituosa!!me identifico com muitas das situações que vc descreveu, em algumas tive crises de riso!!!muito bom mesmo....parabéns!!
ps.: já adicionei aos meus favoritos!!!venho sempre visitar!!
Abraços!!!

jhsdkahdik disse...

Não é preconceito, qualquer cão tem natureza feroz mesmo e algumas raças, como essa, são dotados de força letal. Muitos donos não são hábeis a criá-los com segurança e os acidentes se repetem. Diante disso eu creio ser legítimo que seja criada uma legislação específica. Compará-los com as raças pequenas é falácia.

Alice no País das Maravilhas disse...

JH, é preconceito sim. Sabe, meu amigo, eu exemplifiquei com o pinscher porque foi o único que me atacou até hoje mas eu não acho que o pitbull deva ser comparado ao mesmo, sim aos cães de seu porte e valentes. A legislação deve existir para todas as raças valentes, com, se possível fosse, licença para criação desses animais, afinal de contas, como você mesmo disse, não devem ser criados por qualquer um. A legislação que obriga a castração dos mesmos não deve ser o caminho mais certo, mas acho que deveria haver sim licença para cruzar e procriar essa raça, tal qual como qualquer uma, então não veríamos o que vemos de irresponsabilidade de donos por ae. E você, tá dizendo oq, nunca criou um cachorro, só tem uma gata que dorme em cima de estabilizador, huahuahuauha, eu pelo menos tenho conhecimento de causa. Brincadeiras a parte, obrigada pela sua opinião, JH, volte sempre. Bj

Claudia Estanislau disse...

Excelente post. O preconceito e racismo é mau em qualquer situação seja no mundo dos animais ou dos humanos.
Para além disso o preconceito e racismo contra certas raças de cães, só leva á falácia de que certos cães são "seguros" o que é falso como você falou acerca do Pinscher e que os donos desses cães "seguros" não precisam ter tanto cuidado no treino, educação e cuidado. Agressividade também não é uma característica inata num animal é uma reacção e pode ser aprendida atraés de condicionamento, por isso se treinam cães para ser agressivos.
Parabéns pelo post!

Paula Rocha disse...

FANTÁSTICO POST!!!!
Parabéns pela capacidade de argumentação e esclarecimento...
Aliás, muito obrigada pelo blog!
Através dele, muitas pessoas estão podendo "conhecer", "entender" e até "pensar" melhor nos assuntos que aborda.
Sucesso!
Bjos

Francisca disse...

Alice estou muito triste o meu pitbull tem 4 meses e descobri que ele tem Demodecica,tudo bem que isto ´pode ser controlado mas ele é meu bebe e só em pensar que ele vai ter isto sempre.Gostaria de saber se tem cura ou só controle?

Francisca disse...

É verdade a respeito das raças meu pitbull é um amor agora o meu poodlo é um monstrinho,o pit quando está comendo eu coloco a mão dentro da boca dele,dorme comigo ou com as crianças,agora o poodlo ñ posso nem chegar perto ele já mordeu minhas crianças varias vezes.

Alice no País das Maravilhas disse...

Francisca..
O desenvolvimento sarna demodécica está relacionado com a imunidade do animal. Cerca de 50% dos animais saudáveis apresentam esse ácaro no corpo sem necessariamente apresentarem a doença. O controle não pode ser apenas contra o ácaro mas principalmente na manutenção do sistema imune. Já tive vários pacientes com demodécica e na maioria deles conseguimos um bom controle. Tenho uma cadela com sarna demodécica que apresentou somente quando filhote, hj tem 8 anos e há 7 anos não foi necessário mais nenhum tratamento. Converse com o veterinário que vai escolher o melhor tratamento e controle. É necessário que se faça visitas periódicas para realização de raspado de pele.
Boa sorte

humberto jr disse...

Olá, o pit da minha namorada morreu em uma fatalidade que aconteceu,então resolvi comprar outro, e comprei um filhote, cujo o pai e um rotwaller ea mãe uma pitbull, e um filhotinho muito bom e já estamos apaixonado nele, mas eu queria saber se tem como saber pela aparência qual raça ele está mas parecido com o pitbull ou o rotwaller. Obrigado.

humberto jr disse...
Este comentário foi removido pelo autor.