quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Paula e Maria


Jogar é bom mas ainda temos que trabalhar...

Chegou o meio do ano, a Renata teve os nenéns prematuros, de 6 meses, e um deles acabou falecendo. Foi muito triste e acredito que muito trabalhoso para ela também, pois o Leonardo ficou na UTI até 3 meses.

Eu continuava na clínica e nos camarões.. o movimento às vezes estava muito bom, às vezes estava parado.

Como a Renata quem opera na clínica eu tive que arrumar alguém que o fizesse na sua ausência. A Patrícia fez algumas cirurgias, e deu uns plantões também, porém tinha outra veterinária na cidade, que poderia me ajudar nesse sentido, a Paula.

A primeira vez que eu liguei para a Paula foi para falar de uma cadela que estava há seis meses vomitando, só o "bagaço". Eu nunca vi um animal tão caquético, não sei como ela sobreviveu tanto tempo.

Fiz hemograma, ela ficou no soro, deu uma melhorada, e, após todos os exames, suspeitei de TUDO e NADA. Um caso complicado, parecia obstrução intestinal mas não tinha histórico,... aqui ainda não tinhamos ultra-sonografia, decidi fazer uma laparotomia exploratória.

Chamei a Paula, ela me disse: Alice, eu não tenho com quem deixar Maria Clara, (de 3 anos) vou ter que levar comigo, mas a Glícia vai junto, qualquer coisa ela dá uma mão.

Mais tarde a Paula chega, cheia de roupas e aparatos cirúrgicos e assepsia histérica.. toda high tech... ahahaah, e Maria Clara grudada nas pernas da mãe.

Então eu falei: Meu Deus que linda, vem com a titia!!!!

"Mamãe, mamãe, mamãeeeeeeeeeeeeeeee"

Pronto, desisti da tarefa de baby sitter, eu ia auxiliar a cirurgia.

Tadinha da neném, estava muito assustada, e a mãe andando prá lá e prá cá arrumando isso, aquilo. Mas quando a tia Glícia pegou a Maria Clara no colo, a "bichinha" se desesperou... 

Em resumo, fizemos a cirurgia com Maria Clara aos prantos na outra sala, chorou tanto que vomitou, dormiu pela exaustão de tanto sofrimento...

Paula operou muito bem, mas acredito  que com o coração na mão.

Deu 21 horas, tudo tinha terminado, fiquei com a cadela, agradeci imensamente à colega, que é mãe e veterinária, tarefa difícil.

A veterinária me completa, em parte, mas será que ainda vou arriscar a maternidade? ser mãe é padecer no paraíso? cada situação que precisamos viver por causa da profissão, compensa?

Ahhhhh, compensa sim!!!

Post dedicado à Paula e à Maria Clara. Obrigada pela força amiga!



Não se esqueça de seguir o blog, por Seguidores ou FEED.

• Diário de uma Veterinária


Bookmark and Share

2 comentários:

Paula disse...

Amiga!!! Obrigada pela lembrança. Aquela noite foi inesquecível... rrsss
Parabéns pelo blog e muito sucesso na vida!
Mil bjos

Alice no País das Maravilhas disse...

ahahaha eu amei essa foto desse bebe chorando sabia, dá muita dó e exemplifica perfeitamente a pena que eu fiquei da Maria naquela noite.
Bjo grande