quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Mais vale um diagnóstico correto na mão, do que mil suspeitas voando......

“A Raposa e o Gato

Conversando com um gato, a raposa vangloriava-se de saber mil formas diferentes de preservar sua vida. O gato, mais humilde e menos sábio, reconhecia que só contava com sua agilidade para sair dos apuros. Quando uma matilha de cães furiosos interrompeu o diálogo, o gato conseguiu escapar subindo em uma árvore, mas a raposa, incapaz de fazer o mesmo, caiu nas garras de seus inimigos.
“Moral da História: Mais vale saber uma só coisa que seja útil, do que muitas que para nada servem.”
 Quatro Patas – fascículo III

Quando eu li esse texto eu me lembrei de um diferencial que vale mais do que mil tratamentos, o exame. Não adianta você tratar mil coisas sem saber o que se está tratando... o diagnóstico terapêutico, isto é, realizado com tentativa e erro, é válido porém não deve ser feito sem antes ter se esgotado as tentativas. Hoje eu vou falar da Magali (outro nome inventado para preservar a identidade do paciente e do cliente e praticar a minha criatividade) que era uma shihtzu (raça inventada também) da cliente Zumira. Dona Zumira tinha bastante dinheiro e vários shihtzus, uns 18, adorava falar o quanto amava e cuidava dos seus cães mas pedia desconto em ração, consulta, exame e vacinas. Em resumo, há 2 anos a Dona Zumira não vacinava seus cães. Ela era da área médica e sabia muito bem o que estava fazendo.

Uma vez eu fiz uma ultra-sonografia de uma cadela da Dona Zumira, de outro veterinário que suspeitava de qualquer coisa e não sabia o que era. A cadela só tinha parado de comer, e na ultra eu não vi nenhum sinal compatível com "qualquer coisa". Então dona Zumira me contou que outra shihtzu dela havia morrido naquela manhã e só tinha parado de comer, foi internada, e nada resolveu, tomou vários remédios, mesmo assim morreu. Duas semanas depois essa paciente havia morrido também, depois de cinco dias internada, tomando vários medicamentos, nada adiantou. Até que quando Magali, a terceira shihtzu adoeceu, Dona Zumira levou para nós, na clínica. Eu examinei, fiz hemograma, que deu anemia e infecção. Fiz exame para avaliar a função do fígado e rins, ela estava ficando com icterícia, amarela. Deu todos os valores alterados. Então Dona Zumira veio me reclamar da conta, como é que em cinco dias internada em outra clínica, o tratamento da outra cadela havia custado a metade do internamento de três dias na minha clínica. Eu respondi: Porque eu faço exames, eu quero saber o que eu estou tratando, de que adianta só tratar os sintomas, ir administrando antibiótico, corticóide, soro, sem saber o que eu estou lidando. Agora, quero fazer um exame para Leptospirose, que é a minha suspeita!!

"A senhora deve estar enganada, não existe rato na minha casa"

"Bom, já estou tratando para a minha suspeita mas quero confirmar"

"Pode fazer, mas você acha que se fosse uma coisa simples dessa a outra veterinária não teria descoberto?"

"Eu não sei, só sei do que eu suspeito"

Infelizmente a Magali veio a óbito no outro dia, apesar de todos os cuidados ela não resistiu. O resultado da sorologia para leptospirose veio no final da semana.



Aí que eu falo, de que adianta fazer mil tratamentos sem ter o mais útil, que é o diagnóstico?

É o que eu tento passar sempre para meus colegas, funcionários e estagiários...

No final das contas, a Dona Zumira pegou o resultado, e eu perguntei se ela iria vacinar, ela disse que não, iria manter os cachorros longe dos ratos, mandar colocar veneno no quintal e pronto, então eu perguntei quantas vezes ela pegou nos cachorros e logo depois pegou na neta dela sem lavar as mãos? se ela não achava que era muito arriscado não vacinar? então ela me disse que era caro, isso sim!!

Recomendo o laboratório que fazemos diversos exames: http://www.hermespardini.com.br/

Divisão Veterinária



Não se esqueça de seguir o blog, por Seguidores ou FEED.

• Diário de uma Veterinária


Bookmark and Share

3 comentários:

Paula Rocha disse...

Caracas, Alice!
Tava deixando um comentário no post anterior qdo vc acabava de postar este.
Este tipo de proprietário é muito ruim. Pior que este só aquele que nem permite que os exames sejam feitos. É frustrante...

DryMartini disse...

E ainda tem gente charlatona que atende há anos e que faz a "tentativa e erro" a torto e a direito e que xinga veterinário que quer fazer exame!! e Por isso que eu friso antes de todo primeiro atendimento as observações sobre qualquer zoonose que eu identifique potencial: por exemplo, a mãe leva o filhote para a consulta e os filhos! os filhos se arrastam no chão, abraçam e beijam o filhote!!, as mãos vão ao rosto esfregar os olhosss!! e eu já entro no assunto de qual sabonete utilizam depois que adquiriram o filhote, sempre usar Protex!! ou qq ANTISÉPTICO, principalmente nos seus filhos, PELO AMOR DE DEUS!! e você vê a fisionomia da proprietária "caindo a ficha"!! friso sempre, no final das contas, os proprietários precisam ser Educados para conseguirmos melhor qualidade de vida para nossos pacientes também!

DryMartini disse...

importantíssimo caso hein dra!? olha o perigo..