segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Curso...


O curso de ultra-sonografia estava sendo muito válido. Eram bons profissionais que estavam apresentando todo o assunto para nós. As aulas práticas também eram muito boas. Eu estava amando, acho que me encontrei mesmo no que eu quero fazer.

A sala de aula era quentinha, descongelava meu cérebro, o coffee break era saboroso, glicose para o bom funcionamento do sistema nervoso como raciocínio e controle dos tremores. Durante o coffee break uma turminha ia para a varanda fumar, eu tinha parado recentemente mas só estava procurando um motivo para voltar... que foi a necessidade de descongelar os pulmões. Se fumar fosse a base de gelo e não de fogo, eu não teria voltado.

Todas as meninas que estavam hospedadas na mesma casa que eu, e as donas da casa fumavam. Foi quando eu fui reparar na quantidade de pessoas que fumava em São Paulo. Às vezes eu não dava conta de sair na varanda para fumar porque não conseguia me mover no frio e aparentemente nevava lá fora.

Às vezes eu ficava com tanto frio nas aulas que eu ouvia alguém dizer:

- Nossa, a baiana está ficando roxa!!!

- Eeeeeuuuu nnnnãooo ssoouuu babababaiiiaaana!!!

Teve até a campanha do agasalho para mim, ganhei um casaco de moleton. Fiquei muito feliz, mamãe perguntava se eu não tinha vergonha!!

Assim, dia a dia eu fui aprendendo mais sobre ultra-som, doenças, laudos e sobrevivência em temperaturas adversas.
Uma das aulas que eu mais gostei foi a visita ao zoológico. Nós fomos no hospital veterinário do zoológico de São Paulo acompanhar a ultra-sonografia de uma leoa com suspeita de infecção no útero e de uma cobra com suspeita de ter um ovo retido. Eu cheguei bem perto da leoa, anestesiada é claro, ela era muito fofa. O exame da cobra não me atraiu muito, eu não consegui acompanhar direito, uma vez que eu havia corrido inconscientemente para a sala ao lado quando foi aberta a gaiola da cobra.
Depois nós fomos passear no zoo. Eu e um grupo fomos ver os animais internados no hospital e nessa hora a gente esquece tudo que aprendeu, fica chamando o bicho, querendo passar a mão, até que vem um estagiário chato de lá dar bronca na gente:
"Não pode pegar nos animais, na verdade vocês nem podem estar aqui!"
Eu até vi a boca da guria se movendo mas eu só entendi: "bla bla bla, blablablablabla, blabla!!!"
Aff
Então fomos passear, vimos os pingüins, leões, até formigas. O zoológico de São Paulo é lindo, fantástico mesmo.


Não se esqueça de seguir o blog, por Seguidores ou FEED.

• Diário de uma Veterinária


Bookmark and Share

4 comentários:

Carlos Neto disse...

comentando.

blablabla

Dilce disse...

Que história é essa de fumar!!!!???
A gente fica sabendo de cada coisa que acho melhor parar de ler... hehehe
bjs
momy

Alice no País das Maravilhas disse...

Ahhh mãe, você já sabia, não é possível.. ou você acha que a sua carteira de cigarro espalhada pelo chão de manhã cedo era realmente arte das cachorras e não minha querendo roubar um cigarro sem que você percebesse???
ahahah, lembre-se que eu parei!!!
bjoo

Nancy disse...

O q vc tem contra baianos?????? heinnnnnn? rs